Clivagem

De Dicionário Livre de Geociências
Autores: E.Zimbres e Tom Epaminondas
Cristal de fluorita na qual se pode visualizar três planos proeminentes de clivagem, que ao se interceptarem, produzem formas triangulares, feição característica deste mineral

Clivagem: s f - Propriedade que possuem alguns minerais de se partirem em planos paralelos entre si. A clivagem, quando existente, é sempre paralelo a uma possível face do cristal. Quando isto não ocorre, dizemos que temos uma partição, como é o caso do coríndon, que apesar de não possuir clivagem, normalmente se parte em planos. Alguns minerais, tem partição induzida por esforços tectônicos.

A clivagem é uma propriedade condicionada pela estrutura cristalina dos minerais, isto é do seu arranjo cristalino interno. Quando os planos produzidos são bem definidos e brilhantes, dizemos que pertencem a uma direção de clivagem perfeita ou proeminente, em caso contrário dizemos de uma clivagem pouco definida ou pobre. Os minerais podem possuir um ou mais planos de clivagem.

Como a clivagem reflete a estrutura cristalina, sendo uma tendência de ruptura ao longo de planos onde as ligações químicas são mais fracas, é uma propriedade muito útil na identificação de um mineral. Os minerais do grupo das micas se caracterizam por apresentarem um só sistema de clivagem muito proeminente.

Os minerais do grupo dos feldspatos têm dois sistemas de clivagens perfeitas, perpendiculares entre si, ou quase, dependendo do tipo de feldspato, e uma terceira clivagem imperfeita. A calcita possui três planos bem característicos de clivagens proeminentes. Minerais como a fluorita podem apresentar boa clivagem em quatro direções distintas, levando à formação de faces triangulares pertencentes a octaedros (vide foto).

O quartzo é um mineral que se caracteriza por não possuir clivagem alguma, rompendo-se em superfícies irregulares e aleatórias (fratura conchoidal).

Muito importante é não confundir face de cristal com clivagem. A face de um cristal é, muitas vezes, um plano único que quando se quebra não é mais reproduzido. A face de cristal é a forma externa que este toma ao se cristalizar, por isto, todos os minerais, independentemente de possuírem ou não clivagem, sempre podem desenvolver faces de cristal, dependendo do meio e do tempo que levam para se cristalizarem.

Um mineral clivado tende a apresentar vários planos paralelos, na forma de degraus, e que podem ser identificados facilmente por brilharem ao mesmo tempo quando analisados sob um foco de luz. O fato de vários planos, em alturas distintas, brilharam simultaneamente ao observador, só é possível se eles forem paralelos entre si.

Para se investigar corretamente a clivagem de um mineral, deve-se partí-lo como um martelo sobre um apoio firme. Nos minerais pouco duros como mica e talco, o procedimento é tentar produzir placas com o uso de uma lâmina (canivete).

*Voltar para Mineralogia